Arquitetura sustentável

A arquitetura sustentável, provavelmente, veio para ficar, visto que ela supre muitas das nossas necessidades contemporâneas. Primeiramente, há uma grande preocupação com a sustentabilidade. Por isso, muitos arquitetos têm pensado além.

A definição de sustentabilidade é baseada em três elementos: meio ambiente, economia e impacto social. Por isso, um projeto arquitetônico tem de ir além da minimização dos impactos no meio ambiente (elemento ambiental), eles buscam também promover o desenvolvimento social e cultural (elemento social), mantendo-se viáveis economicamente (elemento econômico).

Por exemplo, no Centro Sul, há uma iniciativa bastante interessante de construção de casas populares construídas com tijolos feitos com garrafas PET recicladas. Esse material diminui a exploração dos recursos naturais, retira o plástico do meio ambiente e ainda é viável sócio e culturalmente!

Outra vertente interessante da Arquitetura Sustentável é a busca de integrar o homem urbano novamente à natureza. As pessoas têm buscado lugares longe da cidade, logo a alternativa seria trazer a natureza para a cidade, para dentro das casas e dos apartamentos.

Com isso, são criados maravilhosos jardins verticais em vigas e pilares de construções comerciais, ou então, em andares inteiros dedicados a jardins para a interação social junto à natureza. Nas residências, tem se apostado no uso de claraboias para aproveitar a iluminação natural e na criação de pomares internos para que as pessoas possam cultivar os alimentos orgânicos.