Pequenos espaços otimizados

No boom da Arquitetura dos anos 20 aos anos 70, o mote era: quanto maior melhor. Porém, após a década de 90, os espaços nas grandes cidades ficaram cada vez menores. Então, apartamentos grandes e espaçosos foram dando lugar a residências menores, mas bem divididas e com um design arrojado para compensar a falta de espaço.

Os lofts – pequenos galpões sem divisão de cômodos – são uma tendência forte nos circuitos da Arquitetura. Afinal, o morador ganha muito mais espaço, pois será a própria decoração da residência que fará a divisão entre os cômodos, deixando-o livre para dividir o espaço da forma que melhor lhe convier.

Os apartamentos pequenos também são onipresentes. Então, as divisões são aproveitadas ao máximo, gerando uma ideia de Arquitetura Funcional. Tudo que puder ser acrescentado para otimizar o uso do espaço será utilizado. Então, curvas e cantos inutilizáveis são evitados, pois não se adequam bem aos móveis.